Imunológico Defender Protech 240g Suplemento Alimentar em pó

R$139,90
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Portal Café Centro Rua João Pessoa, 451 Santos/SP Segunda à Sexta das 09:00 às 17:00
    Grátis
Compartilhar

Imunológico Defender Protech 240g Suplemento Alimentar em pó

 

Chegou o Inverno e com ele aumentam as infecções respiratórias, tais como Gripe e Resfriado!

 

A primeira coisa a fazer para se proteger, é sempre manter seu sistema Imunológico otimizado!

 

Praticar atividade física e manter uma alimentação completa são os pontos principais para melhorar seu sistema imune!

 

DEFENDER com sua formulação inovadora veio para Suplementar, de forma muito eficiente e segura, essa otimização do sistema imunológico!

 

Defender contém Glutamina e um blend de AntiOxidantes muito concentrados, que juntos agem na otimização das células de defesa do organismo!

 

Defender traz um sabor maravilhoso, com 100% de clientes satisfeitos!

 

Defender um excelente produto para sua Saúde!

 

Defender é um suplemento alimentar direcionado a estimular o sistema imunológico do corpo, protegendo suas células de agentes invasores como vírus e bactérias.

-Aumenta a produção das células de defesa

-Intensifica a eficiência do sistema imunológico

-Melhora a velocidade de resposta imune

-Protege as células contra a ação de radicais livres

-Antienvelhecimento

-Sabor limão

 

Os efeitos também são vistos na memória e na pele, devido à ação de protetora dos seus potentes nutrientes antioxidantes.

 

SAÚDE E SISTEMA IMUNOLÓGICO EM TEMPOS DE PANDEMIA 

 

A Unidade de Nutrologia do Instituto da Criança da FMUSP junto com colegas do Departamento de Suporte Nutricional da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) elencam a importância de algumas vitaminas, minerais e ácidos graxos de cadeia longa na otimização da resposta imunológica. O objetivo é mostrar a importância desses nutrientes na nutrição e no suporte nutricional no momento atual.

 

Estado nutricional ideal ajuda a proteger contra infecções virais.

 

Um sistema imunológico íntegro é fator importante para proteger contra infecções virais.

O mundo está vivendo uma pandemia pelo COVID-19 (Sars-CoV-2), cujo ônus é muito alto. Muitas medidas são tomadas para a melhor prática de prevenção e de proteção da doença, mas o que está se vendo é que a propagação e o impacto da infecção atingem de maneira catastrófica toda a humanidade.

 

Qual deve ser o papel da nutrição diante de tudo isso?

 

Muitos estudos já demonstraram a importância das vitaminas, oligoelementos e ácidos graxos de cadeia longa, no apoio ao sistema imunológico. A ingestão inadequada desses nutrientes leva a uma diminuição da resistência a infecções.

 

Assim, podemos afirmar que

-a suplementação de micronutrientes é segura e eficaz para melhorar a função imunológica;

-o mesmo acontece com as vitaminas A, B6, B12, C, D, E, e folato, além dos oligoelementos – zinco, selênio, ferro, magnésio e cobre 

-Importante ressaltar que a suplementação com vitaminas, minerais e ácidos graxos de cadeia longa não trata e não previne a infecção por COVID-19, porém pode otimizar a resposta imunológica, atuando como tratamento coadjuvante.

 

 

 

Defender e Astaxantina:

 

A astaxantina é um pigmento vermelho da classe dos carotenoides, conhecido como o rei dos carotenoides. Entre os benefícios da astaxantina destaca-se a sua ação antioxidante, que é de 10 a 100 vezes maior do que outros carotenoides, conforme relatado em estudo do Jmolpat.

 

01 - A suplementação de Astaxantina a longo prazo ajuda a inibir a deterioração da pele relacionada à idade. Além disso, devido ao seu potencial anti-inflamatório, também protege o órgão dos danos causados por fatores externos como radiação solar.

 

02 - A Astaxantina contribui para a melhora da resposta imune de diversas formas, incluindo a estimulação da proliferação de linfócitos (células do sistema imunológico), aumento da atividade das células natural killer e diminuição dos danos ao DNA.

 

03 - Estudos clínicos demonstraram que a administração da Astaxantina está relacionada à redução de marcadores de estresse oxidativo, que causa o envelhecimento precoce, e da inflamação, que predispõe o aparecimento de doenças crônicas.

 

04 - A Astaxantina auxilia na aceleração do tempo de recuperação do organismo para combater os radicais livres produzidos durante o exercício. Ainda, ajuda a reduzir a produção e o armazenamento do ácido lático, que sintetiza a mitocôndria, responsável pela produção de energia no corpo.

 

 

Defender e Beta Glucana de Levedura:

 

Um estudo clínico comprova que a Betaglucana de levedura, um nutracêutico retirado da parede da Sacharomicces Cereviase, possui efeito imunoestimulante e é capaz de aumentar a resposta do interferon.

Podemos dizer que o interferon é o soldado da linha de frente de nossa imunidade, essencial na defesa do organismo contra múltiplos vírus, incluindo gripe, dengue e coronavírus.

Segundo o estudo, a indicação para prevenção e amenização dos sintomas é de 250 a 500 mg de betaglucana por dia, somado a todos os outros cuidados recomendados para essas doenças. A Betaglucana é natural, sem nenhuma contraindicação para o organismo.

Os beta-glucanos (ß-glucanos) são um tipo de fibra solúvel com elevada capacidade de reter e de tornar géis em soluções aquosas. Quando ingeridas a viscosidade do bolo alimentar diminui a atividade de determinadas enzimas digestivas, o que influencia diretamente a taxa de digestão e absorção de nutrientes.

A beta-glucana tem efeito sobre a degradação do amido e sobre o carboidrato disponível e conseqüentemente, sobre o índice glicêmico dos alimentos ingeridos. Recomenda-se sua ingestão com o objetivo de modular a glicemia e a necessidade de insulina, no tratamento da obesidade, doenças cardiovasculares e do diabetes.

 

Benefícios de consumo de beta-glucanos

-Redução dos níveis de colesterol 

-Proteção celular 

-Ação antioxidante (combate a ação nefasta dos radicais livres) 

-Estimula o sistema imunitário

-Diminuição da sintomatologia associada a infeções virais, bacterianas e fúngicas 

 

 

Defender e Zinco:

 

O Zinco é essencial para o crescimento e desenvolvimento dos organismos vivos. Ele participa de forma importante na proliferação e diferenciação celular, bem como na sobrevivência dos seres humanos. Agindo como cofator em mais de 300 enzimas, influencia em várias funções orgânicas que, por sua vez, agem no sistema imune; e atua diretamente na produção, maturação e função leucocitária. Quando há deficiência de Zinco, pode ocorrer, desde queda na imunidade, até anemia, deficiência de crescimento, anorexia e lesões de pele, dependendo do grau da depleção. A adequada ingestão deste elemento ajuda a manter a integridade de pele e mucosas e aumenta os componentes da imunidade celular.

 

Defender e Vitamina C:

 

A vitamina C, também chamada de ácido ascórbico, pertence ao grupo das vitaminas hidrossolúveis e tem papel conhecido na síntese de colágeno e na defesa antioxidante.

Ela também atua no sistema imune, com papel na manutenção da função da barreira epitelial, no crescimento e atuação das células do sistema imune inato e adaptativo, na migração celular, na fagocitose e na produção de anticorpos.

A vitamina C aumenta a resistência contra infecções virais. Além disso, sugere-se que possa atuar prevenindo a suscetibilidade a pneumonias, o que possibilita inferir que ela é benéfica nas infecções por coronavírus, que têm como potencial complicação o acometimento do trato respiratório inferior. Ela também tem ação na diminuição da duração e gravidade de infecções de vias aéreas superiores e no alívio de sintomas como espirros, coriza e congestão nasal.

 

Defender e Glutamina: 

 

A glutamina é o aminoácido livre mais abundante no corpo. Por ser o principal substrato energético para as células de divisão rápida, como enterócitos e células imunes, participa ativamente da defesa do corpo. No intestino, a glutamina é precursora da N-acetil-glucosamina e N-acetil-galactosamina, as quais tem papel importante na síntese do muco intestinal e, assim, são essenciais para a manutenção da barreira intestinal. Esse aminoácido também é o principal combustível para linfócitos, macrófagos e fibroblastos.

Sendo assim, ela tem sido utilizada como suplemento para aumentar a imunologia de atletas em períodos de treinamento intenso. Uma revisão de 2016 publicada no Journal of the International Society of Sports Nutrition analisou as evidências disponíveis sobre a interação do estresse induzido pela atividade física e a microbiota, assim como o seu efeito na saúde e desempenho de atletas de elite.